Como fazer bons investimentos em momentos de incerteza no mercado?

Ao fazer investimentos, você não deve considerar apenas as características do ativo, modalidade ou aplicação. Também é necessário pensar nas condições do mercado atual e suas perspectivas. Mas o que fazer em momentos turbulentos ou de incerteza?

Estar preparado para investir nessa fase é essencial para não perder oportunidades e reduzir os riscos. Assim, você pode executar sua estratégia de investimento e ainda diminuir as chances de perder dinheiro no processo.

Quer descobrir como fazer investimentos em períodos de incertezas? Continue a leitura e veja as dicas que preparei sobre o assunto!

Como reagir ao mercado em momentos de incerteza?

Quando falamos em incerteza no cenário econômico, normalmente isso está relacionado à volatilidade. Ela indica a frequência e a intensidade das variações que ocorrem no mercado, em um determinado período.

Logo, se os preços dos ativos caem muito intensamente ou se as quedas e altas se alternam com frequência, significa que o ambiente está mais volátil. Quanto mais intensa for essa condição, maiores tendem a ser os riscos envolvidos.

O cenário de incerteza pode acontecer por diversos motivos. No momento de anúncio da pandemia de covid-19, por exemplo, as bolsas de valores de todo o mundo caíram devido às incertezas sobre os mercados e a economia.

Também existem incertezas geradas pelo ambiente político, por decisões de outros países e até pela política monetária adotada. Em um contexto como esse, a escolha estratégica por um investimento exige ainda mais atenção.

Assim, é preciso buscar formas de se proteger das oscilações, sem desconsiderar seu perfil de investidor e seus objetivos. Desse modo, há chances de compor uma carteira que seja resiliente e que ajude na conquista dos resultados projetados — mesmo diante de um cenário imprevisível.

Como fazer bons investimentos em momentos de incerteza no mercado?

Sabendo da necessidade de tomar boas decisões em um período de incertezas, vale a pena considerar boas práticas que o ajudarão a compor o portfólio. Na sequência, confira dicas para saber como investir quando o mercado financeiro estiver instável!

Entenda suas características por completo

Antes de investir, independentemente da situação de mercado, é preciso saber o que você espera, o que deseja alcançar e quanto pretende se arriscar para tanto. No caso de fazer investimentos em momentos voláteis, é ainda mais necessário considerar essas questões.

Para tanto, comece analisando qual é o seu perfil de investidor e quais são os seus objetivos financeiros de curto, médio e longo prazo. Desse modo, você entenderá o quanto está disposto a se arriscar nesse momento e se deseja aproveitar ou não eventuais oportunidades que surgirem.

Faça uma análise de investimentos e do mercado

Antes de tomar qualquer decisão de investimento, também é importante fazer uma análise do ativo e do cenário em que ele se encaixa. Um investimento de renda variável, por exemplo, pode ter ainda mais riscos diante da volatilidade do mercado.

Ao mesmo tempo, nem todo investimento de renda fixa será adequado a esse cenário. Se o quadro for de inflação alta, o retorno de certas aplicações financeiras de renda fixa pode não ser suficiente para proteger seu patrimônio.

Então é preciso entender a relação de risco e retorno dos investimentos e o que eles podem oferecer nesse cenário. Também é necessário considerar as perspectivas do mercado, ainda que elas não gerem certezas.

Se a tendência for de aumento de juros, por exemplo, alguns produtos da renda fixa podem se tornar mais atraentes. Por outro lado, existem oportunidades de renda variável que podem apresentar maior potencial ao considerar o longo prazo.

Busque investimentos seguros

Em um contexto de incertezas, você pode avaliar a busca de um investimento seguro para proteger, ao menos, parte da sua carteira. Se a instabilidade do mercado tiver elevado a inflação, pode ser adequado buscar títulos híbridos, atrelados ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Também pode ser o caso de buscar investimentos menos expostos às condições de volatilidade do mercado. Dessa forma, você consolida parte da carteira, equilibra riscos, evita perdas nesse momento e pode favorecer seus resultados.

Considere focar no longo prazo

Ao mesmo tempo em que é importante se proteger, pode ser interessante fazer investimentos que aproveitem o cenário de incertezas. A bolsa de valores, por exemplo, pode sofrer quedas e trazer a oportunidade de adquirir ações negociadas abaixo do preço justo.

Para você obter rendimento, entretanto, é necessário que o foco esteja no longo prazo. Afinal, com tempo suficiente, a tendência é que o mercado se recupere e que os ativos retornem ao preço considerado justo. Como a compra foi feita por um preço menor, a diferença tende a ser positiva.

Diversifique a carteira

Para diminuir a exposição em um momento de incertezas, também é importante diversificar a carteira. Ao escolher mais de um tipo de investimento e oportunidades que não estejam correlacionadas positivamente, é possível reduzir os riscos e melhorar o potencial de resultados.

Com a diversificação, você evita a concentração de recursos em poucas condições e pode se proteger de diferentes movimentos do mercado. Inclusive, vale destacar que essa estratégia pode ser adotada mesmo em situações menos voláteis, ajudando no manejo de riscos e no potencial de retorno da carteira.

O que não fazer em momentos de incerteza?

Além de entender como proceder para fazer investimentos em períodos de incerteza, é preciso saber como não agir nessas situações. Afinal, determinadas maneiras de agir podem afetar sua tomada de decisão e os resultados obtidos.

Um dos comportamentos para evitar é a falta de controle emocional. Se você se deixar influenciar pelas notícias e pela atuação dos outros investidores, corre o risco de se desfazer de um investimento no momento de desvalorização, por exemplo, quando ele poderia se recuperar com o tempo.

No caso do mercado de ações, por exemplo, o prejuízo só é efetivamente realizado se você vender as ações por um preço abaixo da compra. Logo, não ser capaz de esperar a maturação da sua estratégia pode causar problemas. Do mesmo modo, a tomada de decisão de compra por impulso também deve ser evitada.

Não é porque uma ação caiu ao seu preço mínimo histórico que, necessariamente, é uma boa alternativa para investir. É preciso se informar, analisar e avaliar as condições antes de decidir pelo aporte, considerando os fundamentos da companhia e suas características como investidor.

Não ter perspectivas e visão de futuro também pode atrapalhar a sua estratégia. Afinal, uma crise pode trazer oportunidades e é possível que muitos investimentos se recuperem de cenários de queda. Porém, é preciso ter uma estratégia definida para avaliar as possibilidades e tomar as melhores decisões.

Ficou claro como fazer investimentos em períodos de incerteza? Com as dicas deste conteúdo, agora você sabe como se comportar mesmo diante da volatilidade do mercado e pode encontrar oportunidades para favorecer a sua carteira.

Gostou desse conteúdo? Para se planejar para qualquer momento, veja 3 exemplos de “metas smart” para aplicar às suas finanças!

Fonte: btg


0 comentários

Deixe uma resposta

Avatar placeholder

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *