Quanto poupar por mês?

Toda ciência é feita de leis universais. As finanças pessoais também são constituídas por regras multiplicadas por todos os profissionais da área, como, por exemplo, poupar por mês um percentual dos ganhos.

No artigo de hoje, explicarei como algumas regras universais podem não funcionar em seu planejamento financeiro.

Regra universal: Poupar por mês 10% da renda.

Uma das regras mais difundidas é a sugestão de poupar cerca de 10% da renda mensal para as necessidades futuras. Se todo trabalhador poupasse 10% de sua renda mensal ao longo de trinta anos, ao final desse período teria acumulado um patrimônio que lhe permitiria manter um padrão de vida próximo à média que teve durante a fase produtiva.

Mas toda regra tem exceções. Uma delas é aumentar o percentual da renda a poupar por mês, caso o interessado se dê conta dessa necessidade tardiamente, ou seja, algum tempo após o primeiro salário. Quem começa tarde deve se comprometer com um acúmulo maior, para compensar o atraso e formar poupança suficiente.

Minha crítica às regras rígidas

Entretanto, cabem críticas a essa tão universal e bem aceita recomendação. Em primeiro lugar, reflita se uma renda próxima à média que você teve na carreira será suficiente para sua aposentadoria. Será que quem ganha R$ 2 mil mensais por quinze anos e depois R$ 6 mil mensais por outros quinze conseguirá se manter bem com uma aposentadoria de R$ 4 mil mensais?

Um aposentado não só gasta mais com saúde, como também tem mais tempo livre para o lazer e um círculo maior de parentes, celebrações e relacionamentos. Gastos com o padrão de vida e com os presentes e vestuário para celebrações aumentarão. Falei mais sobre o assunto no texto: Aposentadoria: o custo de vida aumenta ou diminui nesta fase da vida?

 Além disso, nossa regra universal supõe que todo trabalhador desejará conduzir uma formação de poupança por trinta anos, estará sempre empregado e ainda desejará parar de trabalhar ao se aposentar. Essas premissas podem ser derrubadas para muitos casos.

Mudam as premissas, muda a regra. Quem, por exemplo, não está satisfeito com seu trabalho ou tem menor empregabilidade deveria poupar por mês um percentual alto de sua renda, para acumular reservas em menor prazo e poder mudar o rumo de sua carreira. Quem, por outro lado, se sente realizado com a carreira, pode poupar por mês um valor menor e estender seu prazo para se aposentar ou até contar com o trabalho na terceira idade, caso sua atividade permita.

#DicaBTG: Se quiser saber algumas dicas sobre como economizar e poupar dinheiro pensando no futuro mas sem perder os prazeres do presente, assista ao vídeo:

https://youtube.com/watch?v=eWYCUr4rkYM%3Fstart%3D1%26feature%3Doembed

Uma regra personalizada para a sua necessidade

Pelos motivos apresentados acima, não sou adepto de qualquer regra rígida de poupança. Poupar por objetivos e equilibrar suas despesas com sua qualidade de vida é mais eficaz.

Ter bastante clareza em seus objetivos é fundamental. Um bom exercício é tentar visualizar como você quer estar dentro de um certo prazo e fazer uma engenharia reversa, identificando o que precisa mudar para chegar aonde deseja.

Naturalmente, estes objetivos serão alcançados sem renunciar à sua qualidade de vida presente. Para isso, é preciso saber o que te faz feliz. Para muitos, ser feliz é resgatar aquilo que perdeu com a vida adulta. Se estiver com dificuldades, responda com sinceridade: o que preenchia o seu tanque de felicidade na infância/adolescência?

Dessa forma, você conseguirá eliminar com facilidade gastos que não são importantes. Consequentemente, terá um orçamento doméstico mais flexível, que definitivamente te levará aos objetivos determinados.

Conclusão

Mantenha a mente aberta quando se deparar com regras universais, por mais simples que sejam. Uma boa orientação é aquela que atende a sua necessidade, dentro de sua realidade.

Cuidado com generalizações. Dependendo da situação, seu sacrifício pode ser maior ou menor do que a regra sugere.

Conheça a Delta Flow e veja como podemos ajudar você a investir certo, na hora certa!

Fonte: BTG Pactual


0 comentários

Deixe uma resposta

Avatar placeholder

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *