Muitas pessoas ainda acreditam que conversar sobre dinheiro não é assunto para crianças. No entanto, essa crença tem mudado gradualmente, conforme a educação financeira infantil tem surgido como pauta. 

Afinal, as finanças farão parte da vida dos seus filhos e quanto antes eles tiverem contato com esse tema, mais conscientes eles serão na fase adulta. Para isso, é preciso saber transmitir o conhecimento de forma natural e lúdica. 

Neste artigo, você entenderá a importância de introduzir a educação financeira desde cedo. Continue a leitura e confira as boas práticas que preparei para você seguir! 

O que é educação financeira infantil? 

A educação financeira está relacionada aos conhecimentos e hábitos que uma pessoa tem com o dinheiro. Ela envolve saber administrar os recursos disponíveis, de acordo com as suas necessidades. 

Essa educação pode ser desenvolvida ao longo do tempo, com estudos e criação de novas habilidades. Por exemplo, melhorando o hábito de poupar e criando um orçamento. 

O assunto é importante em todas as etapas da vida. Afinal, esse conhecimento melhora a relação de um indivíduo com o dinheiro. Isso permite que as pessoas realizem seus sonhos e planos, além de ser uma forma de garantir mais segurança e previsibilidade no futuro. 

Portanto, a educação financeira infantil é uma modalidade dedicada às crianças e adolescentes. Ela envolve a aprendizagem para enfrentar os desafios da vida adulta. O objetivo é que os pequenos tenham conhecimentos sobre o assunto desde cedo e saibam utilizá-los quando for necessário. 

Por que é importante falar sobre finanças com as crianças? 

Agora que você sabe o que é educação financeira infantil, vale entender que o ambiente familiar é a base para a construção de uma relação saudável com o dinheiro. Assim, as crianças compreendem o valor dos recursos e a necessidade de preservá-los para realizar planos, garantir segurança e evitar o endividamento. 

Contudo, esse assunto ainda é um grande tabu para muitas famílias. Isso porque conversar sobre dinheiro tende a ser motivo de constrangimento, mas é essencial que o tema seja tratado com naturalidade. 

Assim, as crianças terão liberdade para fazer perguntas e compreender como evitar problemas financeiros. Isso não significa que os adultos devem tratar sobre detalhes ou envolver os pequenos nas adversidades familiares. 

Contudo, é necessário que eles tenham a educação correta para sanar suas curiosidades e desenvolver uma relação saudável com o dinheiro. Dessa forma, a criança pode crescer menos consumista, por exemplo. 

O processo também é relevante para a família, pois a criança ou o adolescente entenderá a importância de se planejar antes de comprar um item. Isso ajuda a manter o orçamento organizado e a evitar gastos excessivos com a compra de brinquedos ou outros produtos que eles queiram adquirir. 

Como adotar essa prática em casa? 

Para que seja possível incluir a educação financeira em casa, é preciso que a família tenha um bom relacionamento com o dinheiro. Pais que vivenciam muitos problemas com as finanças, se queixam com frequência de falta de recursos ou de excesso de trabalho dificilmente poderão orientar os filhos. 

Afinal, não adianta ensinar a usar o dinheiro com consciência se você não consegue fazer isso para dar o exemplo. Portanto, o primeiro passo é desenvolver a sua própria educação financeira antes de ensinar aos pequenos sobre o assunto. 

Depois, existem algumas dicas que ajudam a adotar a educação financeira infantil em casa. Veja: 

Mostre o valor do dinheiro 

Como as crianças não tomam decisões financeiras em casa e não estão prontas para entender determinados conceitos, como a inflação, é preciso mostrar o valor do dinheiro de forma prática e simples. 

Uma possibilidade é conversar sobre compras familiares. Explique sobre por que ela não pode ganhar tudo o que pede, principalmente quando isso impacta o orçamento. A postura deve ser firme, mostrando que é preciso gastar com consciência. 

Inclua a criança em uma decisão financeira 

Uma prática interessante para promover a educação financeira infantil é convidar a criança para participar de uma decisão financeira. No supermercado, por exemplo, você pode mostrar uma quantia para ela e solicitar ajuda para escolher os produtos. 

Aqui, vale ressaltar que ela não deve ultrapassar o valor determinado. Além de aprender a definir prioridades no momento da compra, o pequeno desenvolverá mais consciência financeira. 

Utilize livros infantis 

Os livros também podem ser utilizados para o desenvolvimento da educação financeira infantil. Existem obras que abordam essa temática e ajudam a explicar os principais conceitos com histórias lúdicas e divertidas. Assim, é possível aproveitar para incentivar a leitura e ter bons momentos em família. 

Quais atividades podem ajudar a incentivar os pequenos? 

Também existem atividades que podem ajudar a trabalhar a educação financeira desde a infância. Confira algumas delas: 

Mesada como apoio ao aprendizado 

É possível utilizar a mesada como apoio ao aprendizado. Com o dinheiro recebido, os filhos podem economizar para comprar o que desejam. Além disso, eles aprendem a organizar seus gastos e que cada item tem um preço diferente. 

Logo, em alguns casos, será preciso juntar mais dinheiro antes de comprar um brinquedo, por exemplo. Isso ajuda a criança a entender o quanto ela pode consumir com aquilo que ganha. 

Linguagem adequada 

Para ser eficiente, a educação financeira infantil deve ser fácil de compreender e de assimilar. Portanto, você pode conversar sobre o preço de uma guloseima no supermercado antes de comprar o doce, por exemplo. Outra possibilidade é aproveitar o assunto quando ele surgir em um filme ou desenho. 

Recursos lúdicos 

Atividades lúdicas, como histórias, jogos e brincadeiras ajudam os pequenos a aprender com mais facilidade. Mesmo quando o assunto é finanças, existem diversas alternativas para explorar. 

Um exemplo clássico de jogo que trata desse tema é o Banco Imobiliário. Mas a própria família pode criar brincadeiras improvisadas em casa. É possível propor um faz de conta que envolva dinheiro, como em um comércio, para entender melhor sobre finanças e o valor do dinheiro. 

Neste artigo, você aprendeu o que é educação financeira infantil e como apresentar esse tema para as crianças e adolescentes. Com uma abordagem simples e lúdica, é possível ajudá-los a desenvolver esse conhecimento tão importante para a vida adulta. 

Que tal aproveitar os diferentes investimentos do mercado com uma instituição sólida e completa? Abra sua conta com a Delta

Fonte: btg


0 comentários

Deixe uma resposta

Avatar placeholder

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *