Você já parou para pensar por que a maioria das pessoas que começam a traçar um plano de investimento acabam desistindo muito antes do previsto?

No entanto, existe uma técnica para que seus planos realmente aconteçam e não sejam abandonados no meio do caminho — trata-se da teoria dos baldes.

O que é a teoria dos baldes?

A teoria dos baldes consiste em imaginar que todo o seu recebimento mensal deve ser utilizado para preencher sucessivamente três baldes: inicialmente, o balde do bem-estar, seguido do balde dos investimentos e adicionalmente o balde do luxo.

Você só conseguirá construir maior abundância financeira se souber dar aos baldes o tamanho adequado aos seus planos de riqueza, e isso explica o porquê do nome da teoria. Neste caso, os baldes nos ajudam a refletir sobre um tamanho específico, que deve ser conhecido e limitado, impondo-se obrigação de estabelecer limites para cada grupo de gastos.

O balde dos gastos básicos

No primeiro balde, você deve colocar os recursos necessários para pagar os gastos de manutenção da sua vida — aluguel, condomínio, planos de saúde, seguros, alimentação, transporte, remédios, impostos, contas, manutenção da casa e do carro, entre outros.

Esse primeiro balde está relacionado a bem-estar e aos gastos básicos, abrangendo despesas necessárias e aquelas que beneficiam também a nossa saúde física e mental.

Gastos com qualidade de vida, como práticas esportivas, cursos, viagens e saídas com os amigos estão incluídos nesse primeiro balde. São as necessidades primárias que devem ter prioridade em nossa vida.

Não adianta tentar cuidar do futuro se o presente está desequilibrado, pois o desequilíbrio mina a necessária motivação para sustentar planos de longo prazo.

O balde dos investimentos

Somente quando os seus recebimentos forem suficientes para preencher o balde do bem-estar, você conseguirá partir para o segundo balde da teoria dos baldes, que está relacionado aos investimentos.

Engana-se quem pensa que poupar é cortar gastos. Na verdade, poupar é uma questão de equilíbrio e sustentabilidade. Por exemplo, se você estiver feliz com seus gastos atuais (primeiro balde), terá a sensação de ser rico. Se, ao mesmo tempo, você conseguir poupar o suficiente para alcançar seus objetivos no futuro, essa riqueza deixará de ser uma sensação para ser uma certeza na sua vida.

Com o planejamento inteligente e equilibrado, logo vai perceber que seus recebimentos serão suficientes para encher os dois primeiros baldes.

O balde do luxo

Se ainda houver sobras de dinheiro, surgirá então a oportunidade de gastar com o terceiro balde, aquele que você poderá se dar ao luxo de apreciar os gastos adicionais. É o balde do desfrute, para sair da rotina, se presentear e que você também precisa aproveitar. Dou a esse balde o nome de “balde do luxo”.

Você recebeu um prêmio, um bônus no seu trabalho, e está com tudo em dia? Por que não levar a pessoa que você ama para jantar em um restaurante especial, comprar uma joia, um presente, trocar de carro ou fazer uma viagem? Por que não investir mais no seu projeto para melhorá-lo? Por que não doar para uma causa, para uma instituição filantrópica, dar os 10% que você está devendo para a sua igreja?

Você decide e faz o que bem entender. A questão é que o luxo não é pecado —pecado é você desequilibrar aquilo que vai inviabilizar sua vida no futuro. Quer gastar com luxo? Não faça como a maioria, que infla ou inflaciona seus gastos básicos, não investe, e de repente, no fim do ano ao entrar na conta um bônus e o 13º salário dizem “Eu mereço!”, e aí vão direto para o luxo.

Muitas pessoas frustradas por não conseguirem uma vida bem planejada resolvem se presentear com luxos para aliviar a frustração. Este é um erro, pois luxos não são proibidos, mas devem servir como recompensa por resultados e equilíbrios alcançados.

Conclusão

Defina seu estilo de vida, trace um plano para a definição do valor mensal a ser poupado e busque constantemente a melhor alternativa de investimento. Entenda qual será a sua renda desejada na aposentadoria, corrija os investimentos pela inflação e reserve-se o direito ao luxo quando houver sobras.

Seguindo esse roteiro, seu plano de enriquecimento ficará muito mais próximo de ser concretizado do que você imagina. Quando essa teoria dos baldes se consolida em sua vida e você dá certeza às suas escolhas e construções, é possível avançar nessa teoria e inverter a ordem, passando até mesmo a priorizar os investimentos.

Sucesso em suas escolhas!

Que tal aproveitar os diferentes investimentos do mercado com uma instituição sólida e completa? Abra sua conta com a Delta

Fonte: btg


0 comentários

Deixe uma resposta

Avatar placeholder

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *